Rua Alagoas, Nº 251, Vila Rebelo , Garça / SP (14) 9 8154.0371 joaogabrieldesiderato@dcac.adv.br
Aumentar / Diminuir Fonte

Advogado de bandido não é bandido também. Juro, juradinho...

Quantas vezes não escutamos a seguinte frase: “advogado de bandido é bandido também!”. Ou a famosa: “quem defende bandido também é bandido!”. Sim, inúmeras vezes.

Há um mau hábito recorrente de várias pessoas que apregoam desenfreadamente tal assertiva. Infelizmente isso acontece muito mais do que eu imaginava.

Mas, meus amigos, para espanto geral da nação, informo-lhes que nós, advogados criminalistas, ao passar a defender um acusado de determinado crime, não passamos a ser bandidos. Sim, é isso mesmo que você leu! (Risos).

Chega a ser cômico, mas é a realidade.

Nós defendemos os direitos e garantias constitucionais que todo cidadão detém, como, por exemplo, o direito de possuir um advogado caso a pessoa tenha alguma acusação em sem desfavor.

Vou além: nós defendemos um processo justo e, mais ainda, uma condenação justa (caso a pessoa venha a ser condenada). Uma pessoa que comete um furto não pode ter a mesma pena de alguém que mata um semelhante.

Defendemos um processo justo e que respeite a constituição (parece que estou fazendo propaganda política, kkk), pois, ninguém está livre de ser processado criminalmente. Um dia pode ser a minha vez (ou a sua, meu fiel leitor, kkk) e, como toda a certeza do mundo, vou querer um processo justo e dentro dos ditames da Constituição Federal (assim como you, mais conhecido como: você).

Não se esqueçam: defender direitos, garantias constitucionais e justiça, não torna ninguém um bandido. Caso contrário, um infeliz qualquer que deseja justiça e respeito à Constituição, nos casos atuais de corrupção no nosso país (que os responsáveis sejam penalizados), também é bandido.

Escrito e publicado em 01/02/2016

Tags: Direito Criminal Advocacia Criminal Advogado Criminalista

Mais Artigos que podem te interessar

Assine nossa Newsletter

Receba em seu E-Mail conteúdo de Qualidade?