Rua Alagoas, Nº 251, Vila Rebelo , Garça / SP (14) 9 8154.0371 joaogabrieldesiderato@dcac.adv.br
Aumentar / Diminuir Fonte

Estudante de direito, utilize a faculdade como um laboratório para a advocacia

Fala pessoal, tudo bem?

 

Segue mais um artigo para leitura.

 

Hoje será um artigo de leitura leve e rápida, mas que, ao meu ver, é importante para quem está cursando Direito ou ainda para quem pretende vir a cursar.

 

A advocacia moderna nos apresenta vários desafios, como, por exemplo, prazos, compromissos, reuniões, audiências, parcerias, prospecção de clientes etc. e, ainda, existe um número muito grande de advogados no mercado de trabalho.

 

É comum a pessoa que se forma, passa na OAB, começa a atuar na advocacia e se vê desesperado num mundo até então desconhecido (é óbvio que nem todos passam por isso, mas existe uma parcela que sofre com esse mal).

 

Nós vivemos algumas situações durante a graduação que, por vezes, podem nos ajudar no dia-a-dia da advocacia, mas que não damos tanto o valor devido (e eu me incluo em algumas situações, pois já passei por isso).

 

Vou exemplificar. A advocacia vive de prazos. Todas as manifestações dentro de um processo judicial demandam prazos e perdê-los é um desastre completo.

 

Na faculdade não é diferente. O estudante tem prazo para apresentar trabalhos, para confeccioná-los e entregá-los também. As provas têm dia, horário e duração de tempo marcados. Estamos sempre lidando com prazos, basta ser organizado na faculdade que na lida forense também o seremos.

 

A profissão exige produção de conteúdo, tanto para as teses nos casos concretos, como para marketing de conteúdo. Artigos, textos, teses, dissertações etc., fazemos tudo isso na faculdade e na vida profissional.

 

Outra coisa que fazemos na faculdade e na profissão de advogado é falar, argumentar. Na advocacia esse exercício se dá mediante alegações finais em audiência, sustentação oral em recursos dos mais diversos, atendimento ao cliente, enfim, uma infinidade de coisas.

 

E utilizamos a fala, a oratória, para apresentar trabalhos orais, na faculdade, fazer júris simulados, dentre outras situações. 

 

A cobrança é muito grande na faculdade e também na vida profissional. Notas boas, trabalhos, prazos, clientes, tudo se interliga. Um é experiência para o outro.

 

Parcerias também são essenciais para o advogado e para o estudante. Ao advogado, para que ele possa “pegar” casos que não são de sua área de atuação, indicando parceiros e ganhando honorários por indicação, por exemplo.

E na academia também é assim. Trabalhos em grupo, provas dupla, são apenas exemplos da necessidade de parceiros dentro da sala de aula.

 

Vários são os exemplos e diversas são as situações em que a vida de estudante se assemelha muito à vida profissional. É claro que vejo isso hoje, com a cabeça que tenho hoje, depois de alguns anos advogando.

 

Mas eu desejei, com esse artigo, passar algumas ideias para o aluno que não tem tempo ou condições para fazer um estágio profissional durante o curso de graduação e que de algum forma sentem que não estarão preparados para o futuro profissional.

 

Basta entender que na faculdade nós já estamos realizando (com alguma diferença, é óbvio) o que um advogado faz no dia-a-dia da sua profissão.

 

Entendendo o processo, você se prepara e se adequa durante a graduação, para não sofrer tanto no início de carreira.

 

Aliando sempre a prática com o estudo da lei, do processo, da teoria e você será um grande advogado.

 

Por hoje é isso, pessoal. Espero que tenham gostado.

 

Forte abraço.

 

Escrito em 20/03/2021.

Tags: Direito faculdade dicas laboratório jurídico

Mais Artigos que podem te interessar

Assine nossa Newsletter

Receba em seu E-Mail conteúdo de Qualidade?