Rua Alagoas, Nº 251, Vila Rebelo , Garça / SP (14) 9 8154.0371 joaogabrieldesiderato@dcac.adv.br
Aumentar / Diminuir Fonte

O que a advocacia criminal pode te proporcionar?

Fala pessoal, tudo bem?

 

Segue mais um artigo para leitura.

 

Toda profissão, toda carreira pode te proporcionar milhares de experiências boas e algumas ruins, faz parte das escolhas e renúncias que realizamos diariamente e que nos acompanham ao longo de nossa vida pessoal e profissional.

 

Sobre o título do artigo, não vou entrar em assunto financeiro, dizer que a advocacia criminal vai te deixar rico, que você vai andar em carros importados e coisas do tipo que alguns colegas falam nas redes sociais.

 

Não estou dizendo que a advocacia criminal (como qualquer outro ramo da advocacia) não vai lhe propiciar receber honorários e ter uma vida digna, bem como não estou pregando que o advogado não deve se preocupar com dinheiro.

 

Apenas quero trazer uma outra ótica, um outro prisma da profissão, com experiências que adquiri ao longo da minha vida profissional, desde à época do estágio até os tempos de hoje, em que atuo exclusivamente com advocacia criminal.

 

Uma das oportunidades mais fantásticas que a advocacia criminal pode oferecer é viajar (viagem de trabalho). Eu mesmo conheci todo o Estado de São Paulo, bem como outros Estados (Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina).

 

Você vai encarar desafios em delegacias, penitenciárias, fóruns e também vai se reunir com clientes nas mais diversas cidades e regiões do país. Antes da pandemia eu rodava uma média de 50 mil quilômetros por ano.

 

Outra coisa que você vai presenciar são histórias e pessoas. O advogado criminalista se depara com as mais variadas histórias de pessoas. Histórias de vida, de lutas, de amor, de sofrimento, de tudo quanto é tipo de pessoa. É praticamente uma imersão em estudos sociais e culturais.

 

Quanto a conhecer pessoas, temos um ponto de extremos: você vai conhecer pessoas maravilhosas e outras nem tanto. 

 

Vários advogados já relataram terem passado por situações constrangedoras e desconfortáveis em delegacias, penitenciárias e fóruns por esse Brasil afora. Assim, digo com autoridade: você vai lidar com pessoas truculentas, frias, mal educadas. Isso faz parte do jogo, saiba ter jogo de cintura e seja firme, sem ser deselegante ou desrespeitoso.

 

Nunca se sabe o que a pessoa do outro lado está passando no momento. Mas isso é exceção, existem muitos profissionais que são zelosos, educados e nos tratam com urbanidade. Eu sempre digo que em todas as profissões existem todo tipo de profissional.

Existe um provérbio africano que diz o seguinte: “se queres ir depressa, vai sozinho, mas se queres ir longe, vai acompanhado”, é mais ou menos isso.

 

O que quero dizer com esse provérbio? Que em sua jornada você vai se deparar e conhecer pessoas que vão lhe acompanhar pelo resto de sua vida profissional, pessoas que vão te fazer crescer como ser humano e como profissional e que vão te ajudar em qualquer ocasião em que precisares.

 

Eu fui agraciado por conhecer pessoas que se tornaram família, cada um com a sua importância, cada qual com seu estilo e peculiaridades, mas que, da mesma forma, são essenciais na minha caminhada.

 

 Nunca vá sozinho (em prisão em flagrante ou na vida), esteja sempre acompanhado de fiéis escudeiros.

 

O conhecimento que adquire na sua vida profissional também é uma dádiva oriunda da carreira que escolheu. A advocacia criminal tira o advogado da zona de conforto. Vais se deparar com excelentes delegados, promotores e juízes de direito em seus embates profissionais.

 

Esse embate te obriga a ser melhor a cada dia, a estudar mais, desenvolver suas habilidades profissionais e, consequentemente, te fará acumular bagagem e conhecimento.

 

Nem tudo são flores. O advogado criminalista sofre preconceito pela carreira profissional escolhida, tanto da sociedade quanto de familiares. Por vezes pode te machucar, mas saibas que os que criticam, não tem conhecimento de causa. Não sabem o que se passou na realidade fática e não têm conhecimento da natureza humana suficiente para poder entender o outro.

 

Saber entender o outro, suas dores e alegrias, é um dom de poucos, e o advogado criminalista é presenteado com esse dom.

 

Enfim, a jornada é árdua, com alegrias e dissabores, que te fazem amadurecer e evoluir em todos os aspectos da vida pessoal e profissional. Como diz a célebre frase “o importante não é o destino, mas sim a jornada”.

 

Saibam que, no final, tudo vale a pena.

 

Por hoje é isso, pessoal.  Espero que tenham gostado.

 

Forte abraço.

 

Escrito em 15/04/2021.



 

Tags: advocacia criminal carreira vida profissional

Mais Artigos que podem te interessar

Assine nossa Newsletter

Receba em seu E-Mail conteúdo de Qualidade?