Rua Alagoas, Nº 251, Vila Rebelo , Garça / SP (14) 9 8154.0371 joaogabrieldesiderato@dcac.adv.br
Aumentar / Diminuir Fonte

Professor de Direito, tenha paciência com os alunos do primeiro ano

Olá, pessoal.  Tudo bem?

 

Segue mais um artigo para vocês.

 

Apesar do título do artigo, longe de mim querer ensinar algo para algum professor do curso de Direito, eu nunca dei aula em faculdade, fui tão somente aluno de Direito e de pós-graduação em direito.

 

A realidade com que o professor do curso de Direito lida ao lecionar para os alunos do primeiro ano do curso é extremamente diferente da que enfrentam os professores que lecionam para os alunos do último ano.

 

Quem já cursou Direito e hoje dá aula na graduação já assistiu muitas aulas de sociologia, de direitos humanos, de filosofia, dentre outras matérias de cunho humanístico. A cabeça da pessoa se transforma com o passar do tempo e conforme vai aprendendo essas matérias.

 

Agora, para o aluno do primeiro ano de Direito, é muito difícil lidar com uma realidade diferente pela primeira vez. A grande maioria dos egressos não tiveram contato, quando cursaram ensino médio, com matérias como sociologia, filosofia etc., muito menos com matérias que sejam jurídicas.

 

O aluno do primeiro ano chega “cru” quando ingressa na faculdade de Direito. Apenas com a experiência que teve na vida e os aprendizados que obteve ao longo do ensino médio e fundamental, bem como com o que aprendeu em casa, ouvindo dos pais.

 

Logo, o primeiro contato com o curso pode ser um pouco desafiador. Entender a profundidade das matérias logo no primeiro semestre é uma tarefa hercúlea. E para o professor também é uma experiência desafiadora.

 

Haverá muitas discussões rasas, sem o devido aprofundamento necessário. A dificuldade de introduzir alguns assuntos, para o primeiro ano do curso, é muito grande.

 

Lembro que na minha época, quando entrei na faculdade de Direito, eu tinha uma cabeça, pensava de determinada forma e, quando me formei, vi que houve uma transformação enorme no meu modo de agir, pensar e enxergar as coisas.

 

Acredito que a faculdade de Direito nos torna mais humanos, mas o processo para que isso aconteça é longo, dolorido e tortuoso. Principalmente quando a matéria é Direito Penal.

 

O Direito Penal é uma matéria que envolve direitos humanos, por exemplo, bem como “a defesa dos bandidos” (coloquei entre aspas, porque muita gente que inicia o curso de Direito pensa dessa forma, e o pensamento muda no decorrer dos anos), encarceramento em massa, direito dos presos, dignidade da pessoa humana, dentre outros temas polêmicos e complexos.

 

Mas é como eu disse, o professor do curso de Direito tem que ter sensibilidade, paciência e destreza para lidar com o primeiro contato do aluno com as matérias e, também, com os infortúnios que surgem.

 

A pessoa entra na faculdade e vai evoluindo, aprendendo a pensar de forma crítica, enxergando vários lados e matérias que nunca antes na vida teve contato (pelo menos a maioria dos alunos).

 

Como eu disse no início, quem sou eu para dar algum conselho para os professores de Direito. Apenas escrevi este artigo, pois foi um assunto que fiquei pensando a respeito nos últimos dias.

 

Eu tive excelentes professores na minha graduação, que me moldaram e me ajudaram a me tornar a pessoa e o profissional que sou hoje. E tenho certeza que os alunos também marcam para sempre a vida dos professores. Todo mundo tem capacidade de ensinar alguma coisa para alguém. 

 

Por hoje é isso, pessoal.  Espero que tenham gostado.

 

Forte abraço.

 

Escrito em 29/03/2021.


 

Tags: Direito professor alunos do primeiro ano

Mais Artigos que podem te interessar

Assine nossa Newsletter

Receba em seu E-Mail conteúdo de Qualidade?